Rua São Vicente de Paula, 189 - Praça Siqueira Campos - Itapetininga/SP
Horário: de segunda a sexta-feira das 8 às 18 horas

Fone: (15) 3271-2878 / 99613-7214 (whats)

Transtornos do processamento auditivo

Processamento Auditivo é a percepção auditiva que se dá via sentido da audição. É o processamento neurológico da informação recebida.

Processar auditivamente informações significa identificar, reconhecer e memorizar informações ouvidas. Essas informações são, então, integradas aos demais conhecimentos armazenados no cérebro. Desta forma, pode-se entender o processamento auditivo como o que o cérebro faz com as informações auditivas recebidas.

O transtorno do processamento Auditivo é definido como uma disfunção dos processos destinados à audição, linguagem, memória e atenção auditiva, que envolvem as vias auditivas ascendentes e descendentes do sistema nervoso central.

Transtornos do processamento auditivo podem ser identificados em pessoas com limiares auditivos dentro da normalidade ou em casos de alterações leves da acuidade auditiva. Suas causas mais comuns são: otites de repetição, sofrimento perinatal, prematuridade, convulsões neonatais, antecedentes familiares de alteração auditiva e/ou dificuldades escolares.

Como os conteúdos escolares são apresentados aos alunos principalmente pela via verbal, caso haja dificuldade em receber as informações e associá-las ao conhecimento que já se tem, o processo ensino-aprendizagem estará prejudicado.

Os comportamentos mais comuns apresentados por crianças com problemas de processamento auditivo são: desatenção, dificuldade de concentração em atividades auditivas, dificuldade para memorizar ordens verbais, dificuldade para compreender a fala em ambientes ruidosos, troca de letras na fala e na escrita, dificuldade para perceber a direção de um som, dificuldade para prestar atenção em histórias e instruções longas, dificuldades para associar as letras aos sons correspondentes, preferência pela modalidade visual de aprendizagem.

O diagnóstico dos transtornos do processamento auditivo é realizado em crianças a partir de cinco anos e em adultos, por meio de testes especiais de processamento auditivo que utilizam gravações de fala e de sons ambientais, as quais são apresentadas de modo mono e binaural, com ou sem ruído, com ou sem distorção, com ou sem mensagem competitiva.

Quando o diagnóstico é realizado cedo, há maiores chances de se realizar um trabalho de sucesso na estimulação do processamento auditivo. Com atividades dirigidas para o desenvolvimento das habilidades de atenção, memória, fechamento auditivo e associação, pode-se contribuir para um melhor aproveitamento escolar do aluno.

Além disso, o professor da sala de aula deve ser informado sobre os recursos e estratégias de ensino mais adequadas às capacidades do aluno. Freqüentemente, são necessárias modificações na forma de falar com a criança e de apresentar os conteúdos programáticos, usando-se até mesmo recursos visuais complementares.

Elizabeth Siqueira de Oliveira. Fonoaudióloga, Especialista em Audiologia e Linguagem pelo CFFa, Doutora em Saúde Pública pela USP. Docente do Centro de Pós-Graduação da Organização Superior de Ensino.

Rua São Vicente de Paula, 189 - Praça Siqueira Campos - Itapetininga/SP
Horário: de segunda a sexta-feira das 8 às 18 horas - Email:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Fone: (15) 3271-2878

Resolução mínima de 1024x768, Melhor visualizado no Firefox Chrome - Mapa do Site CLINICA DE  FONOAUDIOLOGIA DE ITAPETININGA LTDA Mapa do site - Nós temos 16 visitantes online.
© 2019 CLINICA DE FONOAUDIOLOGIA DE ITAPETININGA LTDA. Todos os direitos reservados. Site desenvolvido por...